Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto 23, 2015

Um livro tão, mas tão pequenino, que nem peço que cresça, somente que nasça.

Excerto:

(...)
Encostava-se tanto e tanto e tanto que chegava a magoar-se nos ossos mais finos e a sentir-se desfalecida no baixio côncavo de carnes fúrias das ancas. Subiam-lhe náuseas pelo peito acima, saindo-lhe pela boca arcada num hálito azedo que formava palavras desconhecidas. Raiavam-se-lhe os olhos em capilares há muito adormecidos, empolando-os para fora como gordos berlindes apetecíveis. - Depois disto podemos comer um hamburguer com queijo e uma Coca-Cola? - Perguntou, apesar de cedo, mas com o Sol já forte. - Ainda me vais dizer que queres batatas-fritas também. Tamanho grande. - Eclodiu Mateus por baixo das mãos incautas. Não havia como que melhor a enganar: o instante mais carnívoro que carnal era uma realidade paralela a fingir que poderia ser uma realidade paralela deste lado do Universo, ligeiramente retorcida sim, mas perfeita imitação binária da vida real. Não queria tocar-lhes em mais lado nenhum que não fosse território exclusivo de Mateus, embora…

O sucesso explicado num diagrama de Venn só escrito.

Muito frequentemente, somos os nossos próprios detractores mais duros, ainda que por vezes isso acabe por nos resultar num grande atraso de vida.  Se nos ocorresse questionar aqueles que melhor nos querem, sobre o nosso nível de "sucesso", enveredaríamos sem querer, numa espécie de experiência social que nos demonstraria, sem sombra de dúvida, que passaríamos mais vezes por ser bem-sucedidos para os outros do que para nós mesmos. A única razão possível para considerarmos a execução prática deste exercício sociológico, deve de ser procurada no ramo matemático da estatística; ou seja, apoiando-nos nos cálculos estatísticos já efectuados por terceiros ( e tenho as minhas razões para admitir a sua existência, pois criam-se índices para coisas tão disparatadas, porque não para isto? ) e sobre estes, postulo que, uma grande maioria da população humana associa sucesso a felicidade, baseados na premissa de que, o simples facto da acumulação de riqueza, respeito e/ou fama, é, por si…