Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro 11, 2011
Enquanto houver sonhadores,  é muito bom sinal,  significa que vamos dormindo bem, e que a terra vai girando!


                                                          Casimiro Teixeira
Programa para o dia de hoje...descanso, xadrez e cachimbada!

Sorriso incerto.

Tenho este sorriso que te entrego e que não é certo, tem dias que acorda inteiro comigo, e outros, mais loucos, que me escapa ao bom juízo. Nem sempre o mantenho assim, tão aberto, encerro-o sisudo, nas horas que pressinto perigo, aquelas em que esta boca, sem falar, fala um aviso.
Trago-o mesmo assim, guardado nestes lábios aguados, este sorriso tão ligeiro, quase uma pena amedrontada, um esvoaçar imprevisto de luz que se levanta aqui. E penso, para quê esconde-lo dos desavisados? Tenho este sorriso, sim, um sorriso feito prece à pessoa amada, Poderás tu dizer que não foi feito para ti?
Casimiro Teixeira - 1989


O Natal da Sra. Mascarenhas

Eram doze horas. A pequena cidade acabava de se deitar, muda e negra, debaixo de uma chuva gélida de Dezembro. Na rua da fraga, uma das mais estreitas e mais desertas, desta cidade que lançou tantos barcos ao mar, uma janela continuava iluminada, no segundo andar de uma velha casa, cuja caleira rota largava torrentes de água no empedrado milenar. Era a senhora Mascarenhas que velava diante de um fraco fogo de uma luz mortiça e empoeirada, enquanto que o marido desfalecia, à claridade pálida de um candeeiro. A habitação, alugada por cento e poucos euros por mês, compunha-se de quatro enormes divisões, que se não conseguia aquecer no Inverno. A senhora Mascarenhas, dormia na maior; o marido, o Coronel Mascarenhas, outro único ocupante daquele mausoléu, ficara com o quarto que dava para rua, junto à sala de jantar, no seu leito de ferro, para que pudesse ver o céu, antes do último estertor. Os poucos móveis dos Mascarenhas, uma mobília Império de mogno maciço, que as contínuas mudanças …