Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Junho 8, 2014

O Paradigma de estar onde não quero.

Por definição, uma rede social haveria de ser um mecanismo dedicado à aproximação de pessoas. Existem teorias e teses que o comprovam à priori. Mas, como toda a imperfeita estrutura insana destes tempos keynesianos, que rejeitam a lógica da informação perfeita, até as definições já não são aquilo que eram, e há sempre lugar a uma análise solta do que sucede a posteriori. Na prática, cada vez mais é um factor de reclusão individual, chegando a extremos de exclusão social.
Isto porque as pessoas que maioritariamente, utilizam estes serviços "sociais", fazem-no por um conjunto de razões, quase todas completamente umbilicais aos seus próprios egos, ainda que amiúde, focadas na honestidade daquilo que exprimem, ou intentam exprimir. É sempre um chapéu de dois bicos, uma ambiguidade por excelência. Mas o índividuo honesto dificilmente precisa de contar para além dos seus dez dedos das mãos, para enumerar os seus amigos, acrescentando, em caso extremo, os seus dez dedos dos pés, pa…

Pânico em ruas mais interiores

"Não se perdeu nenhuma coisa em mim.     
Continuam as noites e os poentes
Que escorreram na casa e no jardim,
Continuam as vozes diferentes
Que intactas no meu ser estão suapensas.
Trago o terror e trago a claridade,
E através de todas as presenças
Caminho para a única unidade. "

Sophia de Mello Breyner Andresen