Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Julho 22, 2012

Banho de Verão

Hoje deu-me para os banhos zen...estou a entrar no espírito livre do Verão. Que bom! - Férias....
Recordas a primeira vez que te disse que te amava?                                                    Chovia tanto e tu nem me ouviste.
Espirraste e tive de o repetir. Eu disse: Amo-te! Eu disse...e tu não disseste nada. Ergueste as mãos ao meu olhar brilhante, e vi a chuva a correr pelos teus dedos. Depois beijaste-me e disseste: Se tu morreres, se tu morreres... também eu morro. Só no dia em que tu disseres. Só nesse dia. Diz-me: Sou tua para sempre, para sempre.
Diz-me!                                   Se tu morreres, repetiste, se tu morreres também eu...
depois juraste-me que serias sempre minha e que eu seria sempre teu. Recordas a última vez que te disse que te amava? Estávamos quentes e seguros no nosso mundo perfeito. Bocejaste e tive de o repetir. Eu disse: Amo-te! Eu disse...e tu não disseste nada. Apertei-te as mãos junto ao meu peito, e vi as minhas lágrimas correndo pelos teus dedos. Se eu morrer e se tu morreres...E agora acabou.  Acabou tudo no dia em que percebi, que não existe um "…

Esta dúvida sempre presente nos teus olhos...

"Estas coisas funcionam assim, em vagas: por vezes, não há nada, deserto total, noutras vezes chega tudo ao mesmo tempo. É assim com a consideração, como é assim com os amores, com a sorte e com os acasos em geral. Pelo menos, é nisso que acreditam os supersticiosos como eu."


excerto do livro (por publicar) "Duas Vidas sem Importância"

Apetece-me tanto que tenhas razão Alberto

"Editar este autor (Casimiro Teixeira), "condenado" a ser esquecido, o que o levou a fugir dos seus semelhantes, o privou de pertencer a qualquer estatuto, literário ou outro qualquer, desta sociedade hostil à independência, parece ter sido tarefa de muitos, não sei bem explicar porquê, mas sei que foi assim. Percebi-o quando li o seu livro e depois lhe tentei acompanhar o percurso. Não poderia nunca ser um grande sucesso, não neste país, nunca neste mundo. O que é pena, pois é um livro inteligente, o que pode significar que o seu autor também o seja, e só espero que a redenção do tempo me venha dar razão."
Opinião do leitor Alberto Moreira, sobre o livro "Governo Sombra"


Obrigado.

Os dias mais interiores

Andamos por aí blindados, brincando nas ruas, e nas mesas dos cafés aos carros de assalto, cada um a pensar na melhor estratégia para defender os seus interesses. Fala-se e ninguém realmente escuta, impacientemente à espera da sua vez de falar.  E todos têm tantas opiniões para dar e tanta razão na certeza do que dizem! Quando as coisas azedam depois, o que invariavelmente acontece, do assunto em discussão passa-se para o ataque pessoal e lá vão mais uns pontos na frágil tabela das relações humanas, mais uns riscos e arranhões, alguns indeléveis. 
Fala-se de coisas que nada têm que ver mas há que saber que, em modo de sobrevivência, os egos disparam sem raciocinar sobre tudo o que mexe. E os minutos e as horas passam, sem haver nada decidido ou importante a ser dito...tolices a maioria! Somos assim, não é de propósito, simplesmente nada se conclui neste extremo estado emocional. Somos conduzidos pela exaltação do nosso próprio umbigo. Vai-se lavando roupa suja. E à mão por vezes! Geralmen…